Sacerdócio Mórmon vs Sacerdócio de D'us


Antes dos judeus, entre os noahides( justos monoteístas ) haviam sacerdotes familiares
o serviço deles era organizar para que nenhum rito, ou bracha( Benção ) saísse errado,esse serviço foi repassado aos levitas no cativeiro.
No Egito os levitas foram os únicos que mantiveram o monoteísmo
por isso foram escolhidos para continuar com o serviço após a saída
Antes do estabelecimento da Torah, havia a figura do "sacerdote", essa função era exercida pelo patriarca e seguida por um dos irmão da família, o serviço dessa pessoa era se aprofundar em assuntos espirituais enquanto a família tinha sua funções.
No Caso da família de Noach essa função era exercida por Shem que acabou sendo o único a preservar a tradição monoteísta,
Shem e seu filho Ever após o dilúvio se tornaram os únicos a preservar esse conhecimento transmitido futuramente a Avraham.
Avraham passou a Ismael e Isaque e este a Essav, e Yaacov.
Yaacov teve muitos filhos e nem todos poderiam se ocupar do estudo das coisas sagradas, isso recaiu sobre Levi.
Após 400 anos de cativeiro apenas Levi tinha um profundo conhecimento do monoteísmo, a tradição nos conta que as outras 11 tribos escondiam Levi dos egípcios, para que eles pudessem estudar.
Quando da entrega da Torah D-us só confirmou o que havia se estabelecido desde sempre, ou seja um dos irmão cuidava das coisas sagradas.
Agora a função do sacerdócio é simplesmente manter o rigor dos ritos e preservar o conhecimento, o cumprimento de uma mitzvah é algo muito sério, não existe em nosso modo de vida o termo "o que vale é a intenção", os sábios dizem que na dúvida de cumprir uma mitzvah ou recitar uma bracha, não faça.
Por isso o sacerdócio foi estabelecido, eles deveriam ter uma concentração tão grande que o menor erro nos recintos mais sagrados poderiam ocasionar a morte dos cohanim( sacerdote ), vide o exemplo de Nadav e Avihu


Não há várias espécies de sacerdócio. O sacerdócio propriamente dito só existe depois da outorga da Torá, quando houve a prescrição de leis rituais e a formação do sistema de castas no judaísmo. Sacerdote é aquele que pertence à família de Aharon e que, por isso, tinha o dever de cuidar das tarefas afetas ao sistema sacrifical.

Mélech-Tsédek, o rei de Salém, era sacerdote de Baal Elion, o Deus da cidade de Jerusalém, que, até onde eu sei, era um D’us único e aparece na Torah como o El Elion, isto é, "D’us Altíssimo". Porém, o que Mélech-Tsédek, ou Shem, como diz a tradição, exercia, não era o sacerdócio judaico, mas sim um título próprio do serviço noahídico que prestava.
Vejamos que, quando se diz que Mélech-Tsédek era sacedorte de El Elion, tudo o que se diz era que ele "trouxe pão e vinho", ou seja, ele provavelmente não estava fazendo mais do que uma simples seudá, (uma refeição ritual).
Malki-Tsedek citado em Bereshit não se refere ao citado em Tehilim (Salmos) um faz referencia a uma escola do mesmo nome, o outro se refere ao descendente do personagem (Shem).

O salmo da bíblia cristã é mal traduzido pois usa a palavra Melquisedeque, quando na verdade o Rei David em seu salmo cita textualmente o adjetivo REI DA JUSTIÇA.

Malki-Tsedek significa rei justo, enquanto o texto de Tehilim fala em Rei da Justiça.

נִשְׁבַּע יְהוָה, וְלֹא יִנָּחֵם-- אַתָּה-כֹהֵן לְעוֹלָם;
עַל-דִּבְרָתִי, מַלְכִּי-חַצֶדֶק

O Eterno, que não se arrepende nem desfaz sua palavra, jurou: Para todo o sempre serás um sacerdote, porquanto és o REI DA JUSTIÇA (Malki-Hatsedek). 

Malki-Tsedek é um apelido (Rei Justo)

Malki-Hatsedek é um adjetivo (Rei da Justiça)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Paulo: Judeu,grego e romano.

O principe messiânico em Ezequiel

Simples provas que Jesus não era o Messias.